Rota 2012: Todas as fases da complexa manufatura do Linho recriadas em Marrancos


Quem quiser conhecer todas as fases da vida do linho, desde a erva ao tecido, poderá assistir ao vivo, este sábado, 1 de setembro, a partir das 14:30, à recriação de uma Espadelada do Linho como se fazia antigamente. Uma atividade agrícola popular, praticamente extinta que será protagonizada pela Associação Recreativa e Cultural de Marrancos, nas instalações daquele que será o primeiro Museu do Linho em Portugal, em Marrancos (Vila Verde). Esta é a terceira atividade promovida pela programação Na Rota das Colheitas, dinamizada pelo Município de Vila Verde, Proviver EEM, Juntas de Freguesias e associações locais.




Pelo terceiro ano consecutivo volta a recriar-se uma histórica Espadelada do Linho, na freguesia de Vila Verde onde mais se produziu o tecido que dá vida ao ícone cultural local, os Lenços de Namorados. Toda a sequência manufaturada do tratamento do linho, desde a semente, à colheita, passando pelas várias e complexas fases de tratamento da erva para a transformar em fio, e do fio em tecido, vão ser recriadas como num museu vivo e interativo, protagonizado por jovens da freguesia, vestidas com trajes típicos da época em que esta prática era executada no seu apogeu.

A Espadela do Linho vai acontecer no átrio da antiga escola primária de Marrancos, que está prestes a dar nome ao primeiro Museu do Linho em Portugal, uma ideia lançada em 2010, na primeira recriação desta prática dentro da programação Na Rota das Colheitas, compromisso assumido pelo presidente do Município de Vila Verde, António Vilela.

Abílio Ferreira, presidente da Associação Recreativa e Cultural de Marrancos, e um dos maiores impulsionadores da preservação e promoção das tradições do concelho, afirmou que "o Museu, ainda que não oficialmente pronto, poderá já ser visitado durante a espadela, e aos fins de semana", salvaguardando que durante a semana "apenas com marcação". Apesar de ainda faltarem algumas pequenas obras para a conclusão do Museu, o mesmo já possui o mais importante: o espólio, que pertence, na maioria, a Abílio Ferreira, um colecionador entusiasta.

Durante a visita poderão ser observados todos os engenhos e artefactos envolvidos na transformação do linho, enquadrados em cenários enriquecidos com a autenticidade da ruralidade local.

"A importância da recriação de uma espadelada do linho à antiga é mostrar aquilo que os museus não conseguem ainda mostrar: a vida! Os movimentos dos trabalhos, os sorrisos das garotas enquanto o suor lhes corre pelos rostos, a poeira que começa a encher o ar, os cheiros fortes da erva a ser sovada, os cantares populares e a alegria espontânea que se gera, as histórias antigas que se começam a contar e o convívio! Tudo isto é muito mais do que se vê num museu. E ainda vamos ter um lanche tradicional, como antigamente", descreveu Abílio Ferreira, em jeito de convite, para finalizar: "Por isso, é com alegria que receberemos todos aqueles que pretendam ver a tradição a ganhar vida e ver como era dura e alegre a jornada da lavoura".

Esta recriação contará com a presença de membros do executivo do Município de Vila Verde e outras figuras notáveis da região.


Siga a Rota em
www.proviver.pt/colheitas
www.facebook.com/narotadascolheitas
www.vilaverdeviva.com