Santo António | Talentos de Vila Verde: Miguel Oliveira, respirar música por todos os poros!

As Festas Concelhias de Vila Verde, em honra de Santo António, este ano reservam amplo espaço aos talentos nascidos e criados no concelho. Esta é uma oportunidade fantástica para ver ao vivo o que de melhor se faz musicalmente em Portugal, a partir de Vila Verde. 


Miguel Oliveira, com Berg e a Orquestra Melodyfusion, domingo, 15 de junho, 22:00, Praça de Santo António.

Foto FPXT COM

A maioria das pessoas continua a lembrá-lo como um talento que passou por um programa televisivo de revelações musicais. A verdade é que Miguel Oliveira, natural de Vila de Prado, apresenta-se já com uma respeitável carreira, em estilos musicais distintos, o que faz dele um músico sólido com uma portentosa voz. Em suma: Vila Verde não sabe o talento que tem!

Dividido por vários projetos musicais - Canto Da'Aqui, Sinal e atuações a solo, em Portugal e no estrangeiro - Miguel Oliveira, gosta de 'voltar a casa' e reserva sempre tempo para concretizar os convites que lhe são endereçados por entidades de Vila Verde, em especial a Academia de Música.

O último foi dos mais aliciantes: partilhar o palco com Berg, mais um talento musical português com uma sólida carreira, em especial como backing-vocal, e que recentemente venceu um concurso de revelações musicais. Vai ser um momento único em Vila Verde, provando que não é preciso trazer nomes mediáticos para proporcionar espetáculos inesquecíveis!

O viva! foi sentir o 'pulsar' de Miguel Oliveira na preparação deste espetáculo, ainda antes de este embarcar para França, para dar mais um concerto, antes do espetáculo de Vila Verde. Ao Miguel agradecemos a extrema generosidade de conceder, via-facebook, esta entrevista-flash.

Miguel Oliveira e Berg, em ensaios em Vila Verde. Do Facebook de Miguel Oliveira.

viva!: Que expectativas tens para este concerto ao lado do Berg? Vai ser algo inédito e provavelmente um espetáculo único!
Miguel Oliveira: Espero que seja um bom concerto. Estamos todos a trabalhar para isso. Vai ser um prazer partilhar o palco com o Berg, uma pessoa fantástica e talentosa e vamos ser acompanhados por músicos excelentes desta Big Band da Academia de Música de Vila Verde. Gosto de grandes desafios e este é mais um deles. Espero que o público esteja lá em força para apreciar o espetáculo.

viva!: Já temos visto algumas fotos do vosso ensaio com a Banda da Academia de Música. Como tem corrido o trabalho?
Miguel Oliveira: Os ensaios têm corrido bem, rodeado de bons músicos, alguns deles, com quem já partilhei várias vezes o palco nestes 19 anos que levo na música. Somos muito bem orientados pelo grande maestro Idílio Nunes. As músicas têm uns arranjos feitos com muito bom gosto e dedicação, alguns deles feitos pelo amigo Miguel Fernandes. Tudo isto corresponde a horas de trabalho e de empenho de todos, mas faz-nos sentir felizes com o resultado final.

viva!: Estás envolvido em vários projetos musicais, de vários estilos... Revela um pouco o que farás a curto prazo para te acompanharmos.
Miguel Oliveira: A vida musical tem sido bastante preenchida e não tenho tido tempo para parar e refletir. Agora, com dois filhos pequenos, torna-se mais complicado, mas tem sido uma agenda cheia em todos os projetos em que estou envolvido. Por exemplo, este fim de semana vai ser um reflexo do que têm sido os últimos tempos. Na sexta e sábado vou estar a cantar em França e no domingo aterro no Porto e venho direto para o teste de som em Vila Verde. Continuo com o projeto a solo, o qual já tenho algumas músicas escolhidas num formato mais acústico.


O projeto de música tradicional portuguesa e 'de intervenção', Canto D'Aqui:




Há mais que necessitam saber sobre Miguel Oliveira...

Sobre o projeto Canto D'Aqui:
"Estou no Canto D'aqui há 19 anos e temos tido concertos marcantes nestes anos, mas principalmente nos tempos mais recentes: Casa da Música, Theatro Circo, Festa do Avante e vários auditórios dentro e fora do país. Temo-nos dedicado a músicas ligadas ao 25 de abril que são intemporais e infelizmente, muito presentes, e temos gravado CD's e DVD's ao vivo com bastante aceitação. Trata-se de um trabalho que envolve muita gente, acompanhados por orquestra e grupos corais (nomeadamente da Gulbenkian), mas que também tem sido bastante gratificante."

Sobre a banda, os Sinal:
"Estamos com o segundo álbum com os temas escolhidos e prontos a serem lançados, depois da boa aceitação do primeiro e do bom air play que tivemos em rádios e TV's. Trata-se de um projeto que exige muita paixão, dedicação e tempo e, desta forma, aguardamos a altura certa para voltar em força. Neste espetáculo, vamos incluir um dos nossos temas mais emblemáticos, 'E se amanhã'."

Sobre Vila Verde e o seu público:
"Espero que o espetáculo seja monumental, para a região não esquecer tão cedo! Desde o início dos meus primeiros passos, Vila Verde sempre me acolheu com muita motivação e simpatia. Já tive momentos inesquecíveis como artista e músico, nesta Praça onde nos vamos apresentar, deste concelho que adoro. Por muitos palcos que pise, nunca me esqueço das minhas raízes, onde tenho sido muito feliz e levo sempre comigo o carinho que as pessoas têm por mim, especialmente os da terra que me viu nascer, a Vila de Prado. É para o público que vivemos e trabalhamos, portanto, só me resta dizer que o carinho é recíproco."

Sobre Berg:
"Tenho um prazer especial de partilhar o palco com ele, uma vez que ele é uma pessoa talentosa, trabalhadora e simpática que inspira qualquer um. Penso que ele já merecia há muito este reconhecimento, porque tem uma voz fantástica. Quando me foi feito o convite, fiquei lisonjeado e para mim será um prazer enorme participar e espero contribuir para um grande concerto de encerramento".


Este é provavelmente o mais reconhecido tema dos Sinal, que chegou a passar na MTV. E vai ser tocado este domingo!



FP.